Processo Aberto

BENJA

Sim, porque no Brasil os elefantes dançavam maxixes, os cavalos galopavam chorinhos e as bailarinas requebravam lundus. O Rio iniciava o século XX e já era uma grande Babel. A música vinha de todos os lugares do mundo, junto com as diferentes famílias de circo. Pouca gente conhece a história de um inventivo, engraçado, loquaz, surpreendente e empreendedor Benjamin de Oliveira, o primeiro palhaço negro brasileiro.

Este espetáculo é uma livre adaptação do livro “A Excêntrica família Silva”, vencedor do prêmio Hors concours da FNLIJ 2014 e tem estreia prevista para janeiro, quando será realizado em parceria com a Biennalle de Cirque de Marseille​.

FICHA TÉCNICA

Duração: 50 minutos

Autoria: Karen Acioly

Direção: Karen Acioly

Musica Original e Direção Musical: Roberto Bürgel

Elenco: Alan Rocha, Natasha Jascalevich, Roberto Bürgel

Cenografia: David Bartex

Teatro Digital: Thomas Pachoud

Figurino: Carol Lobato

Iluminação: Fernanda Mantovani e Tiago Mantovani

Fotografia: Andrea Nestrea 

SUPORTE:

Linguagens: circo tradicional + circo contemporâneo + artes digitais + música cênica

Para qual público? + 4 anos

ESPAÇO CULTURAL MUNICIPAL

SÉRGIO PORTO

Dia 8/10, sábado, às 16h30 (FIL ESCOLAS) e às 20h (FIL ESCOLAS)

Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto

Endereço: Rua Humaita, 163 (entrada pela Rua Visconde Silva s/n)

Telefone: (21) 2535-3927

Horário de Funcionamento da bilheteria: duas horas antes do evento

Capacidade: 98 lugares

GRATUITO - distribuição de senhas 1 hora antes do espetáculo.

Show More

Qual o borogodó, Karen?

“Sobre esse espetáculo posso assegurar que o processo está sendo incrível; ficará pronto em Janeiro, na Biennale Internationale de Cirque de Marseille, mas decidimos fazer a pré-estreia no FIL, já que foi no FIL do ano passado que começamos a primeira etapa da residência artística.” 

Karen Acioly

Álbum FIL Maravilhas

  • Facebook - Black Circle
  • Tumblr - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle