ENCONTRO DE SABERES

Festivais internacionais brasileiros para crianças, uma experiência online

28/03, domingo, às 19h

duração: 80 min

Como se faz um festival? Como ocorre o processo de escolha das programações? De que forma a programação online pode realmente compreender o tempo das crianças?  

O FIL convida os parceiros da Rede FIBRA - Festivais Internacionais Brasileiros para refletirem sobre essas perguntas e contarem um pouco de suas experiências.

 

Participantes:

Mini Festival - Dani Hoover

Mostra Espetacular - Michele Menezes

Mostra Primeiro Olhar - Clarice Cardell e Luiz André Cherubini

TIC - Festival de Teatro Infantil do Ceará - Emídio Sanderson

FIL Festival - Karen Acioly

Mediadora: Ana Clara Thomaz 

e33da924-7c39-4c49-98a1-ec479d31e24e.jpg

Karen Acioly

 

Karen Acioly é inventora do FIL, pioneiro festival para todas as idades, que impulsiona co-produções internacionais e ações cooperativas inter-geracionais e se dedica à autoria de projetos e programas multidisciplinares originais para os novos públicos. Diretora geral de criação e inovação da empresa Borogodó Empreendimentos Culturais, autora de livros, roteiros audiovisuais e diretora de textos teatrais premiados, é curadora de exposições e festivais voltados para a experiência da arte. Ao longo de 18 anos de festival, potencializou no Brasil a ópera, o circo contemporâneo, as artes digitais, visuais e cênicas para crianças, adolescentes e todo o público. 

 

O FIL FESTIVAL é múltiplo, parceiro, ponte de encantamentos. Se amalgama aos festivais internacionais brasileiros, para crianças, aos artistas nacionais e internacionais, e une em sua equipe jovens talentosos (os Observadores FIL-ECO UFRJ) para poder aprender com eles. Em sua programação, inspirada no Mito da Caverna de Platão, o público vai encontrar poemas visuais, historietas musicadas, marionetes corporais, marionetes em 3D, dança, muita música, show-oficina, encontro de saberes, mitologias, invenções divertidas, rodas de conversa, homenagem aos artistas que estão em outra dimensão e micro espetáculos musicais, criados especialmente para esta edição. 

Clarice Cardell

É diretora, atriz de teatro e responsável pela La Casa Incierta, companhia fundada em 2000, com o nome de maior destaque no campo do Teatro para bebês na Espanha e no Brasil. A turnê dos seus espetáculos para primeira infância no Brasil tem sido uma novidade cultural sem precedentes no país, tendo apresentado seu repertório em diversos festivais, creches e centros culturais brasileiros. A companhia realizou mais de 2000 apresentações internacionais em festivais e em países como a França, Espanha, Bélgica, Itália, Portugal, Holanda, Israel, Finlândia e Rússia.

A companhia LA CASA INCIERTA vem desenvolvendo uma série de projetos inovadores no campo das artes e da primeira infância, como a obra Pupila D’água, que recebeu menção honrosa na ASSITEJ Internacional em 2007, e o prêmio internacional ALAS BID (Banco Interamericano Mundial) em Washington, ambos concedidos como iniciativa inovadora para a primeira infância. Realiza a curadoria e produção do Festival Primeiro Olhar- arte pela primeira infância, em sua 8a edição e coordena o GT Cultura na Rede Nacional pela Primeira Infância. Desde o ano 2018, funda a produtora Bebelume, dedicada à criação audiovisual poética para os primeiros anos, tendo realizado como diretora e roteirista 4 series para televisões e canais digitais.

Screen Shot 2021-03-13 at 23.41.52.png

Luiz André Cherubini

É diretor teatral, ator e marionetista. Em 1986, fundou o Grupo Sobrevento e mantém até hoje o Espaço Sobrevento, que é a única sala na cidade de São Paulo dedicada especialmente ao Teatro de Animação. Foi professor de Teatro de Animação na Universidade de São Paulo e tem ministrado Oficinas e cursos em universidades do Brasil e do Chile. Apresentou-se em 4 continentes, em cerca de 20 países e em mais de 200 cidades. Ao longo de sua carreira, tem pesquisado, em colaboração com artistas de todo o mundo, uma grande variedade de técnicas e manifestações culturais.

O SOBREVENTO é um Grupo de Teatro brasileiro que se dedica à pesquisa da linguagem teatral. Companhia de renome internacional, destaca-se nos campos do Teatro de Bonecos, Teatro de Animação contemporâneo, Teatro de Objetos, Teatro para a Infância e Juventude e também de Teatro para Bebês. Desde 1986, o grupo desenvolve um trabalho contínuo que envolve a apresentação de espetáculos, realização e curadoria de Festivais e eventos e diferentes atividades de formação e difusão do Teatro de Bonecos. Atualmente, desenvolve o projeto Pérsia, pelo Programa de Fomento ao Teatro para a cidade de São Paulo; projeto de intercâmbio entre o Teatro iraniano (e de origem persa) e o brasileiro.

Dani Hoover

Dani Hoover é pernambucana e trabalha na área de produção cultural. Ela participou de diversas produções, do circo à televisão. No ano de 1996, fundou a Luni Produções Ltda, em parceria com o músico e diretor Lula Queiroga.  De 2016 a 2017, Dani foi responsável pela articulação e produção nacional do projeto Circus Next Lab em parceria com a La Granierie - França, La Tohu - Canadá, Circa – Dinamarka e Subtopia – Suécia. A profissional participou da curadoria, produção executiva e direção de 16 edições do Festival de Circo do Brasil, de 2004 a 2016, evento realizado em sua terra natal. Um dos seus trabalhos na tv foi na produção do documentário Salve O Prazer, para o Canal Curta.

 

O Festival Música e Interatividade para Infância - MINI - foi iniciado em 2019, no teatro Luiz Mendonça, em Recife. Ano passado, aconteceu entre os dias 1 e 6 de dezembro. O projeto, apoiado pelo Ministério do Turismo e pela Petrobras, aconteceu digitalmente, devido ao coronavírus. Diversos artistas se apresentaram, todos com conteúdos voltados ao público infantil, mas também visando o interesse dos adultos. Cada dia do festival durou cerca de 2 horas, e toda a programação ainda pode ser assistida pelo canal do MINI no YouTube. Segundo o site do festival, ele tem como eixo principal o binômio música (cantada e orquestrada) e interatividade, compreendendo a sonoridade como ferramenta de sensibilização e ampliação de conhecimentos. Danielle e Karina Hoover foram responsáveis pela idealização e coordenação do evento.

Michele Menezes

 

é diretora artística da Mostra Espetacular, membro da FIBRA. Produtora cultural, publicitária (formada pela PUC PR) e especialista em Comunicação Organizacional pela USP (Universidade de São Paulo). É sócia da Pró Cult, de Curitiba, criada em 2009, onde elabora, capta recursos, administra e produz projetos culturais. Nos últimos 5 anos produziu mais de 20 espetáculos teatrais. Idealizou e realiza a Mostra Novos Repertórios (desde 2007). Ministra cursos em produção cultural e tem um canal com conteúdo sobre o assunto chamado @qgdaproducao.

Mostra Espetacular

A Espetacular – Mostra Internacional de Artes para Crianças promoveu sua 5ª edição entre 8 e 17 de janeiro de 2021, de forma inteiramente virtual e gratuita. Foram 40 atrações de diversas linguagens, apresentadas em ambiente digital, reunindo artistas de 21 países.

Emidio Sanderson

Emidio Sanderson é diretor artístico do TIC – Festival Internacional de Teatro Infantil do Ceará, produtor cultural com Especialização em Gestão e Políticas Culturais realizada pela Universidade de Girona (Espanha). Desenvolveu uma pesquisa sobre a Cadeia Produtiva do Festival Nordestino de Teatro de Guaramiranga, a qual foi premiada pela Secretaria de Cultura do Ceará. Atualmente, é presidente do Instituto Seara, organizando ações culturais na área de difusão e formação cultural. Faz parte do Grupo Nacional Cultura Infância e do Fórum de Cultura Infância do Ceará. Desde 2011, faz a curadoria e direção artística do Encontro de Narrativas para a Infância, projeto idealizado por ele.