• Alice Lieban

Lucia Coelho e o fantástico mundo do teatro infantil

por Alice Lieban


Reprodução: YouTube


Mesmo em suas poucas páginas, o conto clássico da Pequena Vendedora de Fósforos, escrito por Andersen, é conhecido por ser muito triste, por apresentar cenas de miséria e pela morte da protagonista ao fim. Porém, sob o roteiro adaptado de Denise Crispun e sob a direção de Lucia Coelho, a história se transformou em uma linda e deliciosa peça teatral. Voltada para o público infantil, a obra gravada foi transmitida pelas plataformas virtuais do 18º Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens no dia 26 de março, seguida de um bate papo com a autora e com Dib Carneiro, crítico de peças de teatro infantis. A exibição foi uma homenagem a diretora Lucia Coelho, falecida em 2014.


A história trata de uma menina pobre que vive com o pai e que teve forte influência da avó em sua criação, mas se encontra sozinha, com fome e frio. Enquanto o pai vai buscar lenha, adentramos na mente da garota, acompanhando seus sonhos e imaginações, que contam com diversos personagens, desde o soldadinho de chumbo até o próprio autor, que tem dificuldade para achar um fim para o conto. Um cenário e figurino constituídos, em grande parte, por papel e os belos movimentos e expressões corporais nos dão a sensação de estarmos dentro da brincadeira de uma criança, característica que marca todo o trabalho de Lucia. Uma obra emocionante para todos os públicos.


O bate papo começa com a análise de Dib sobre a peça e se desenvolve numa conversa sobre a experiência dos dramaturgos, tanto na realização da Pequena Vendedora de Fósforos, por parte da Denise, como em outras produções e, principalmente, outras adaptações para o teatro. A importância da existência de um lado cômico nas peças para equilibrar com o drama, o papel do teatro infantil na formação de indivíduos e a relevância do teatro filmado em tempos de quarentena foram alguns dos tópicos que, com todo seu carisma e conhecimento, esses profissionais abordaram e discutiram nesse evento.


Essa atração do FIL nos alivia um pouco a imensa saudade do palco, da plateia e do teatro, além de nos oferecer uma conversa divertida, cheia de aprendizados e de nos dar a oportunidade de prestigiar a arte da grandiosa e para sempre lembrada Lucia Coelho.

9 views0 comments