• Pedro Werneck Brandão

No Laguinho da ECO, a performance visual Feixta dos Tribos encanta com pintura, música e dança

Escola de Comunicação da UFRJ recebeu apresentações em um dos seus espaços mais marcantes


Por Lucas Soares


O 17º Fil promoveu na Escola de Comunicação da UFRJ (ECO) na última sexta-feira (11), o espetáculo Feixta dos Tribos. A apresentação ressignificou o tradicional "Laguinho", por meio da combinação da performance visual do multiartista francês David Bartex, dos bailarinos Pat Sauer, Flavia Vendramini, Sophia Sauer, Victoria Albuquerque e Marcos Moraes, além do musical realizado pelo Coral da Urca.


A exibição começou com uma emocionante fala de Cristina Rego Monteiro, professora da Eco e integrante do Coral, que deu as boas-vindas para os espectadores e fez um apelo por uma educação pública de qualidade para todos. Em seguida, deu-se início à parte musical do evento, que contou ainda com a presença de bailarinos que traziam pinturas corporais com diferentes representações, celebrando a diversidade das tribos.


O coral da Urca se apresenta enquanto os bailarinos exibem seus corpos pintados ao fundo (Foto: Pedro H C Edu)

O Coral da Urca, formado em 2015 pelo regente Jonas Hammar, trouxe na sua apresentação sucessos de artistas como Villa-Lobos e Tim Maia, que emocionaram e botaram o público para dançar. Toda a performance visual teve como fundo a incrível pintura de David Bartex. O francês usou quatro painéis para a representação de diversas tribos, as pinturas contaram com cores e formas chamativas que deram mais alegria para o espetáculo.


O regente Jonas Hammar e seu coral (Foto: Pedro H C Edu)

A pintura de David Bartex trazendo uma nova cara ao Laguinho (Foto: Pedro H C Edu)

O Fil e a Feixta dos Tribos trouxeram uma linda mensagem sobre a diversidade para o público, que ao término da apresentação estava extasiado. Além disso, possibilitou à ECO uma nova visão sobre o que o seu chão forte pode proporcionar para o seu corpo docente e alunos.

163 views0 comments