• Ana Clara Thomaz

Conhecendo os personagens de Bem no meio

Updated: Dec 9, 2021


Fotos: DuHarte Fotografia


A multiartista Karen Acioly, diretora e criadora da ópera Bem no meio, nos contou com mais detalhes cada personagem da peça e sua importância no desfecho da belíssima história da menina Bem.


Primeiramente, Karen nos apresentou sua personagem principal, interpretada pela atriz e cantora Luísa Vianna: "Bem é a menina que tem o dom de entrar e sair dos livros e que nasce com uma marquinha de nascença nas costas, de onde surgirá uma asa. Pode -se dizer que ler é seu hábito mais querido; imagina tudo o que sente e sente tudo o que imagina. Bem sente muito. Sente muita compaixão pelos dramas vividos pelos pais que, por conta de seus problemas de adultos, nem sempre parecem escutá-la. Porém, é através dos desafios que precisa se aventurar, que Bem descobre sua voz, canto e corpo. Bem mora dentro, entre e fora do livro".


A dramaturga também nos contou sobre outra personagem fundamental: "Gaia é a melhor amiga de Bem, sua irmã de criação. Na verdade, Gaia conheceu Bem antes mesmo que Bem pudesse conhecê-la. É ela quem cuida da Pequenina, a asa diminuta de Bem, quando ela nasce e depois quando fica machucada. Gaia também pode se transformar em Chama, Água e em o que mais Bem quiser. É só Bem imaginar bem. Gaia mora dentro de um livro". Já sobre Chama, Karen nos diz: "Filha do fogo, vem curar a asa ferida de Bem. É, ao mesmo tempo, fascinante, perigosa, transcendente e desafiadora. Na história Chama representa o que se passa por dentro do coração de Bem, o movimento inicial de superação". As duas personagens são vividas pela atriz, cantora e dançarina Carol Botelho.


A diretora também nos revelou a importâncias de outros personagens como os Pais de Bem, interpretados pelos atores e cantores Ciro Acioly e Sabrina Korgut: "(...) são amorosos e bondosos, mas têm um problema: eles nem sempre escutam o que Bem tem a dizer e nem sempre percebem que Bem está ali; presente". O Ponto, representado pelo ator e musicista Guilherme Borges: "(...) é o observador musical da história. Ele também rege o silêncio, os timbres e as melodias da ópera. É o narrador oculto, sutil da história. Representa as entrelinhas, aquilo que não é dito mas pode ser sentido. O Ponto mora dentro do livro, mas é capaz de, através da música, viajar para outros lugares". E, também, a importância da Infância, feita pelo Coro Infantil da UFRJ: "(...) é o personagem oculto da história, que representa as vozes, pensamentos e sentimentos das crianças".


Bem no meio está em cartaz no Teatro Oi Futuro no bairro do Flamengo, Rio de Janeiro, do dia 4 de novembro, em todos os finais de semana até o dia 19 de dezembro, às 15h, 16h, 17h, com sessões de cinemópera (cinema + ópera + instalação).


Entrada gratuita e classificação livre.


É obrigatória a apresentação da carteira de vacinação para a entrada no teatro!


Esse projeto tem como parceiros institucionais o Consulado Geral da França no Rio de Janeiro e o FIL Festival. Também conta com o patrocínio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Rio de Janeiro e Oi.

Correalização: Oi Futuro e Borogodó Empreendimentos Culturais.










5 views0 comments