• Pedro Werneck Brandão

FaceGenerationS – PRIMEIRA EXPOSIÇÃO ONLINE DO FIL SURPREENDE COM PLURALIDADE ARTÍSTICA DO SÉCULO XX

Updated: Oct 23, 2019


Capa da exposição virtual FaceGenerationS

Por João Maurício Maturana


O século XXI chegou com grandes inovações tecnológicas, de modo que não seria diferente na arte. Sintonizada, a curadora Karen Acioly selecionou 26 vídeos enviados por jovens entre 14 e 19 anos, que escolheram livremente a forma de se apresentarem. Os resultados não poderiam ser mais interessantes. Inovador, o projeto FaceGenerationS se consolida como a primeira exposição online do FIL, apresentando alguns artistas desse novo século. Aderindo ao espaço virtual, o projeto exerce o caráter democrático da arte por estar disponível para todos que quiserem vê-lo, além de ter sido construído por indivíduos livremente.

“A arte mostra outro mundo, um mundo que não é tão mal.”

Tão diferentes, os vídeos tem em comum serem criativos, autorais, sinceros e comoventes. “Eu sempre tenho vontade de dizer alguma coisa que afete as pessoas.”, disse Alice Gastal. E todos parecem ter buscado formas de atingir o mesmo objetivo de Alice.


De contorcionismo, fotografia, sanfona, body painting e poemas a composições próprias. A exposição evidencia que os adolescentes tiveram total liberdade para expressarem-se da maneira que quiseram. Puderam interpretar a si mesmos para o outro. Ou, como dito por Simba, um dos artistas da exposição, “a arte é uma forma, [...] não de eu criar meu mundo, mas de eu dar uma visão para ele um pouco melhor do que minha visão natural é.” Serg, outra das artistas, completa: “A arte [...] mostra outro mundo, um mundo que não é tão mal.”


Em meio a tal pluralidade, com certeza todos encontrarão algum projeto pelo qual vão se interessar, pois assim como disse Raphael Ribeiro Moura de Moraes, “Dentro de mim, tem vários ‘eus’, então poderia dizer que meu eu é um eu dividido”, a exposição reflete muitas faces de um mesmo FIL. Falando da perda dos avós, caso de Yasmin Cordeiro, ou sobre o amor próprio, assunto de Ana Leal, ou refletindo sobre si mesmo, como no poema do Raphael, a exposição toca as sensibilidades plausíveis do ser humano, e com isso, de forma lírica, bela e profundamente ingênua, chega a muitos públicos.


Se essa exposição puder definir essa nova geração, podemos confirmar que o mundo da arte estará em boas mãos. E o século XXI terá trazido consigo espaço para inovações na expressão humana.


As inscrições para participar do projeto FaceGenerationS 2020 estão abertas! Podem concorrer na seleção quaisquer artistas entre 14 e 19 anos. E com certeza, teremos o prazer de conhecer novas faces para a exposição!


Acesse em: https://www.fil.art.br/expo-facegenerations

132 views0 comments