Search
  • Pedro Werneck Brandão

O Barquinho Amarelo: entrevista com Leandro Maman

Updated: Oct 23, 2019

Os "observadores FIL" entrevistaram o designer e integrante do grupo "Eranos- Círculo de Artes"


Leandro Maman (Foto: Kamila Souza)


Por Gabriela Alhadeff


A apresentação "O Barquinho Amarelo" para crianças a partir dos 6 meses de idade é um dos destaques dessa edição do FIL. O membro do grupo Leandro Maman nos concedeu entrevista exclusiva, na qual explica a relevância da peça e esclarece alguns pontos importantes sobre a produção:


"Quando falamos nesta peça, dissemos: ponte entre gerações!"

1- Por que assistir ao "Barquinho amarelo"?


Por trabalharmos com arte digital, encontramos um excelente contraponto entre as brincadeiras “analógicas” encontradas no livro - O Barquinho Amarelo - e a linguagem visual de interação digital. O ponto focal da narrativa é o Brincar, o Jogo Lúdico que é todo apresentado em imagens. Na peça, as sonoridades, as cores, as imagens e a movimentação dos atores em cena, remetem ao universo do brincar de crianças de todas as idades, por isso quando falamos nesta peça, dissemos: ponte entre gerações!


2- O que o espetáculo tem a oferecer para os espectadores e, em especial, para as crianças, que são o foco da apresentação?


O espetáculo oferece uma experiência poético-visual a partir de brincadeiras de crianças do interior, atravessadas por aquilo que é original em todas as crianças de todas as épocas e de todos os lugares– o universo imaginativo!



3- Poderia explicar, na sua concepção e resumidamente, o que é o teatro visual?


No teatro visual a experiência visual (imagens) está acima do texto, o enredo é constituído de uma linha atemporal de imagens, que configuram uma narrativa.


"A criança é um ser completo e com total capacidade de compreender o que se passa ao seu redor."

4- Por que é importante produzir arte para crianças?


A arte dialoga com o lugar em que a criança está, o lugar da poesis, da imaginação, do lúdico e do espaço ritualístico da vida. A criança é um ser completo e com total capacidade de compreender o que se passa ao seu redor. Quando fazemos arte para elas, consideramo- as como um ser em sua totalidade e não um 'de vir'. Fazer arte para crianças é dar a elas pertencimento, protagonismo e possibilidade de acessar espaços de imaginativos.


No dia 12/10 às 14:30 e 15:30 no Espaço Cultural Sérgio Porto, Humaitá.

Meia entrada: R$ 25,00

Inteira: R$ 50,00

Para comprar os ingressos é só acessar https://www.fil.art.br/o-barquinho-amarelo

Espero você lá!

23 views0 comments

Álbum FIL Maravilhas

  • Facebook - Black Circle
  • Tumblr - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Instagram - Black Circle