• Maria Nobre

O “Cine.EMA” traz um novo jeito de contar poesia às crianças

Updated: Apr 1

Por Maria Nobre


O Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens (FIL) recebeu, na última sexta-feira (26), a companhia catarinense Eranos e seu espetáculo Cine.EMA. De forma online, o universo lúdico das crianças foi contemplado com diversas animações responsáveis por ilustrar as poesias e trocadilhos contados, originalmente, no livro Pô!Ema, lançado em 2020. Com uma trilha sonora repleta de onomatopeias e a presença de cenas coloridas e encantadoras, as animações, apesar de serem voltadas para crianças de primeira infância, conseguem captar a atenção de qualquer plateia.


Com cerca de 15 minutos, o espetáculo é composto por 9 cenas animadas, ilustrando cada um dos poemas escritos na tela. Com trocadilhos criativos e o protagonismo da ema (o animal que se alimenta de poesia), a apresentação entrega um pedaço de toda beleza e criatividade do universo infantil. Os elementos da animação vão surgindo aos poucos, junto com pequenos versos: é a poesia ganhando vida. O uso das cores, a animação em perfeita sintonia com a trilha sonora e o desenrolar gradativo das cenas despertam a curiosidade de qualquer um, transformando o Cine.EMA em uma apresentação perfeita para reunir a família.


Trecho do espetáculo Cine.EMA exibido no FIL/ Imagem: Reprodução do YouTube


Logo após o espetáculo, o FIL também apresentou, em transmissão online no YouTube, um bate-papo ao vivo com Leandro Maman e Sandra Coelho, membros da Cia Eranos. A conversa, mediada por Karen Acioly da equipe FIL, trouxe muito conteúdo acerca da poesia para a primeira infância e as motivações para a criação do Cine.EMA. A ideia, como foi contado pelos convidados, é incentivar também a mediação dos pais, já que as poesias não são narradas. “Mesmo que a criança não leia, ela sabe que ali tem uma imagem, tem a música e tem mais algum elemento, né? E ela vai perguntar: ‘o que é aquilo ali?’, ‘o que está escrito ali?’ Aí quem está assistindo com ela conta aquela poesia”, explicou Sandra.


Bate-papo ao vivo com os membros do grupo Eranos/ Imagem: Reprodução do YouTube


Além disso, os convidados também falaram sobre o intercâmbio de linguagens explorado no Cine.EMA e abraçado pelo FIL. “Desde a primeira vez que eu vi no FIL essa descrição de coisas que ainda não têm nome eu pensei ‘poxa, que bacana isso, que legal que tem um espaço onde tem esse tipo de expressão, onde não existe essa necessidade da classificação da obra artística”, contou Leandro. O Cine.EMA é uma atração especial, principalmente nos tempos atuais em que é preciso reinventar as formas de estimular as crianças durante a rotina em quarentena. Com certeza essa mistura de linguagens é uma ótima aposta para mergulhar com a família no universo mágico da poesia infantil.


Para mais atrações e conversas incríveis como essas, acesse o canal oficial do FIL no YouTube. A programação do festival continua até o dia 29 de março.

30 views1 comment